O primeiro-ministro indiano apontou na quinta-feira o ioga como uma forma de construir “escudo protetor” de imunidade contra o novo coronavírus. Narendra Modi é defensor e praticante de ioga há muito e sempre defendeu os benefícios desta prática.

“Todos sabemos que até agora ainda ninguém no mundo conseguiu desenvolver uma vacina para a Covid-19”, afirmou o governante num vídeo partilhado no seu YouTube na quinta-feira, dias antes do Dia Internacional da Ioga, que foi celebrado no domingo.

É por isso que, neste momento, apenas uma imunidade forte pode atuar como um escudo protetor ou um guarda-costas para nós e para a nossa família… ioga é o nosso amigo fiel para a construção deste escudo protetor”, frisou.

Paralelamente, o ministro da Saúde indiano confirmou no domingo que o país registou 425.282 casos e mais de 13 mil mortes desde o início da pandemia, sendo o quarto país mais afetado globalmente, depois dos Estados Unidos, Brasil e Rússia.

Modi sempre foi um defensor da ioga e de outras práticas e tratamentos tradicionais indianos, tendo conseguido que dia 21 de junho fosse decretado pela ONU como o Dia Internacional da Ioga, quando costumam ser organizadas sessões coletivas em várias partes do mundo. Este ano, os praticantes foram aconselhados a ficar em casa devido à pandemia.