Foi durante um jantar de amigos, em outubro do ano passado, que Pedro Marques percebeu que havia uma área no mercado das plataformas de distribuição online que ainda estava por completar: a entrega de pão fresco porta a porta na cidade. Depois de ter conhecimento do caso de uma amiga que tinha de sair todos os dias às 5h da manhã para ir comprar pão, a mais de um quilómetro de distância, “deu-se o clique” que levou ao iPão, uma plataforma online onde o utilizador pode definir um plano semanal para receber pão fresco à porta de casa, logo de manhã.

A ideia, explica Pedro Marques ao Observador, era trazer para o mundo das encomendas online uma tradição que ainda existe, mas que no centro das cidades é cada vez mais rara de se encontrar.

“Depois desse jantar, contactei um amigo meu de Famalicão que tem uma padaria e que me disse que continua a fazer entregas como sempre fez, inclusivamente em edifícios no centro da cidade. A tradição nunca desapareceu, mas as pessoas, sobretudo as que moram mais no centro, desconheciam isso, pensam que é um serviço que só existe nas aldeias”, acrescenta.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.