Um envelope endereçado à Casa Branca, contendo um veneno letal no interior, foi intercetado por investigadores federais, que após dois testes identificaram a substância como sendo ricina.

Segundo a CNN, o envelope tinha como destinatário Donald Trump e foi intercetado no início desta semana. O The New York Times, que não determina a data exata de quando o envelope foi descoberto pelas autoridades, escreve que os investigadores acreditam que o mesmo veio do Canadá.

Toda a correspondência dirigida à Casa Branca é examinada num espaço exterior à residência oficial do presidente dos Estados Unidos da América. Tanto o FBI como os Serviços Secretos estão agora a investigar o sucedido, incluindo determinar se outros envelopes terão sido enviados através do mesmo sistema postal.

Já antes o Observador explicou que a ricina é um veneno que deriva de sementes de mamona e pode ser refinado, para ser usado como um veneno extremamente letal que pode ser aplicado no ar, na comida ou na água. Embora o veneno em si não seja contagioso, pode ser transferido através da roupa ou do corpo da pessoa.