O Lar da Cruz Vermelha de Valença regista 15 casos de infeção pelo novo coronavírus, confirmou esta segunda-feira à Lusa fonte da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM).

A Lusa contactou a instituição e a Câmara de Valença, no distrito de Viana do Castelo para obter mais pormenores sobre aquele surto de Covid-19, mas até ao momento sem sucesso.

Segundo os dados que constam da Carta Social, disponível na página oficial do Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) na Internet, o Lar da Cruz Vermelha de Valença tem capacidade para acolher 75 idosos.

De acordo com o aviso publicado na página oficial da instituição no Facebook, esta segunda-feira consultada pela Lusa, as visitas ao lar foram suspensas no passado dia 7. “Devido à pandemia COVID-19, como medida de prevenção, as visitas estão canceladas a partir de segunda-feira (07/09/2020) até nova decisão”, lê-se na publicação.

COMUNICADO:Devido à pandemia COVID-19, como medida de prevenção, as visitas estão canceladas a partir de segunda-feira…

Posted by Cvp Valença Centro Humanitário on Sunday, September 6, 2020

Segundo dados divulgados sexta-feira pela ULSAM, o concelho de Valença tinha, àquela data, 41 casos ativos.

A ULSAM é constituída por dois hospitais: o de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e o Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima. Integra ainda 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, e serve uma população residente superior a 244 mil pessoas, contando com 2.500 profissionais, entre os quais 501 médicos e 892 enfermeiros.