O Vox proibiu os militantes de se reunirem, mesmo que apenas digitalmente, sem autorização prévia do partido, avança o El País. A medida chega numa altura em que os candidatos às comissões provinciais do Vox estão em campanha e em que o partido tem sido acusado pelos próprios membros de cometer irregularidades.

A suspensão das reuniões foi tomada esta segunda-feira pela Comissão Eleitoral depois de uma das listas concorrentes a Alicante alegadamente ter reunido sem autorização num bar na cidade de Elche. O encontro foi, portanto, presencial, mas o partido também proibiu as reuniões à distância.

De acordo com o El País, que noticiou o caso, quem desobedecer a esta nova regra ficará de fora do processo eleitoral interno — apesar de o direito à reunião ser um direito fundamental. Entretanto, a campanha da lista candidata a Alicante na origem desta medida foi suspensa.

O Vox justificou esta medida dizendo que ela tinha por objetivo “coordenar oportunamente” este tipo de ações de campanha com o gabinete de comunicação. Mas o partido já está envolto em polémica interna desde que os membros do partido acusaram os dirigentes e cargos públicos de não manterem a neutralidade a que são obrigados em tempo de eleições internas.