Os custos de construção de habitação nova aumentaram 2,5% em agosto, mais 0,4 pontos percentuais do que no mês anterior, de acordo com a estimativa divulgada esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, o preço dos materiais e o custo da mão-de-obra apresentaram, respetivamente, variações de 1,3% (0,9% no mês anterior) e de 4,3% (3,8% em julho) face ao período homólogo.

O custo da mão-de-obra contribuiu com 1,7 pontos percentuais para a formação da taxa de variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova (ICCHN).

Já a componente dos materiais contribui com 0,8 pontos percentuais para a variação total do índice, refere o INE.

Em termos mensais, a taxa de variação mensal do ICCHN foi de -0,1% em agosto, com o custo dos materiais a registar uma variação de 0,3% e o custo da mão-de-obra a diminuir 0,6%.

A componente de mão-de-obra contribuiu com -0,3 pontos percentuais para a formação da taxa de variação mensal do ICCHN, sendo a contribuição dos materiais de 0,2 pontos percentuais.

O ICCHN é uma estatística derivada que tem como objetivo medir o custo de construção de edifícios residenciais em Portugal.