434kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Portugal ultrapassa as 3 mil mortes por Covid-19 desde março. Novos recuperados duplicam

Este artigo tem mais de 1 ano

No segundo pior dia em número com mais mortes por Covid-19, Portugal ultrapassou as 3.000 vítimas mortais desde o início da epidemia. O número de novos recuperados duplicou em relação a segunda-feira.

TOPSHOT-PORTUGAL-HEALTH-VIRUS-HOSPITAL
i

AFP via Getty Images

AFP via Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Portugal ultrapassou as três mil mortes por Covid-19 desde que a epidemia começou em Portugal. Esta terça-feira registaram-se mais 62 mortes pela doença provocada pelo novo coronavírus, o segundo pior dia — menos uma do que na segunda-feira, quando foi atingido um novo máximo —, elevando o número de vítimas mortais para 3.021. Houve também 3.817 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. É o número mais baixo de novos casos em 24 horas desde 4 de novembro.

O número de novos recuperados duplicou em relação à métrica que tinha sido anunciada na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Foram mais 4.795, elevando o número de sobreviventes da Covid-19 para 106.878. O boletim das autoridades de saúde contabiliza também menos 1.040 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, o primeiro decréscimo desde 3 de novembro. São agora 77.338, indica o documento.

Entre os 3.817 novos casos, 2.663 foram registados na zona Norte (70%). Lisboa e Vale do Tejo tem mais 736 casos e o Centro mais 290, seguindo-se o Algarve com mais 57, o Alentejo com mais 41, os Açores com mais 21 e a Madeira com mais nove.

O Norte também registou 31 das mortes por Covid-19 — ou seja, metade das novas fatalidades. Houve mais 17 mortes em Lisboa e Vale do Tejo, 11 na região Centro e três no Alentejo.

A maioria dos novos casos de infeção pelo novo coronavírus ocorreram na faixa etária entre os 40 e os 49 anos: 637 casos. Segue-se a faixa etária dos 20 aos 29 anos (594 casos), 50 aos 50 anos (564 casos) e 30 aos 39 anos (515 casos). Juntas, estas faixas etárias englobam 60% da totalidade de novos casos.

A maior parte das mortes registadas nas últimas 24 horas continuaram a verificar-se sobretudo na faixa etária dos 80 anos ou mais. Entre as 62 mortes registadas na segunda-feira, 39 (63%) estavam nessa faixa etária. Houve ainda mais 13 mortes com entre 70 e 79 anos, mais sete mortes na faixa etária dos 60 aos 69 anos, mais duas vítimas mortais com 40 a 49 anos e uma com entre 50 e 59 anos.

Mais noventa e uma pessoas estão em internamento por complicações causadas pela Covid-19, elevando o total de internados neste momento para 2.742. Há 382 pessoas internadas em cuidados intensivos, menos nove do que o reportado na segunda-feira.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.