Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Rows (antiga dashdash) fechou uma ronda de financiamento série B no valor de 16 milhões de dólares (cerca de 14 milhões de euros). O dinheiro vai servir para construir a equipa e o produto, entre os escritórios do Porto e de Berlim, e a ronda foi liderada pela sociedade de capital de risco Lakestar. Contou também com a participação da Accel, Cherry Ventures e dos fundos portugueses Armilar e Shilling.

Fundada em 2016, a Rows desenvolveu uma spreadsheet (folha de cálculo) para que as equipas consigam resolver os problemas mais rapidamente, controlando e automatizando alguns processos diretamente na folha de cálculo. É isto que a ferramenta promete, através de um interface que tem três funcionalidades principais: suporta as funções de Excel tradicionais; permite conectar qualquer célula ou tabela a aplicações de negócios como o Salesforce ou o Linkedin; e torna folhas de cálculo em sites num só clique.

“A última década viu milhares de aplicativos de negócios a serem lançados no mercado. Apesar disso, os incumbentes Google e Microsoft ainda dominam o mercado da produtividade, via as suas folhas de cálculo (Sheets e Excel). Dito de outra forma, o mundo continua a contar com as spreadsheets para gerir negócios através de biliões de documentos criados e partilhados todos os anos. Contudo, o trabalho moderno requer uma camada de colaboração e conectividade superior às de ferramentas existentes. Acreditamos que as spreadsheets podem fazer muito mais, e por isso criámos a Rows”, refere em comunicado Humberto Ayres Pereira, presidente e cofundador da Rows.

A startup fundada por Humberto Ayres Pereira e Torben Schulz anunciou ainda o lançamento da Rows em Public Beta, ou seja, para testes, “permitindo a todos os interessados criar uma conta e utilizar a plataforma”, de forma gratuita para equipas de até dez utilizadores e “que usem integrações moderadamente”. Para as empresas maiores há subscrições a partir dos 59 euros mensais, sendo que “todos os planos pagos incluem utilizadores ilimitados, e até 100.000 pedidos de integrações (integration tasks) por mês”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O novo investimento serve também para construir novas funcionalidades, que culminem “na transição do teste público em lançamento oficial durante 2021”, explica a empresa. Está também planeado o lançamento de aplicativos de desktop e uma solução de gráficos.

Atualmente, a Rows conta com uma equipa de 50 colaboradores entre Berlim e Porto (40 pessoas no Porto) e pretende fazer mais contratações para investigação, desenvolvimento e vendas.