Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Audi aproveitou o Salão de Xangai para apresentar o A6 e-tron concept, um show car com base na nova plataforma do grupo dedicada a eléctricos, a chamada Premium Platform Electric (PPE), uma nova arquitectura concebida de raiz no seio do Grupo Volkswagen a pensar nas marcas de luxo do conglomerado alemão, que pretende comercializar 7 milhões de carros com esta base até 2030.

O A6 e-tron será um dos primeiros a chegar à estrada, estando previsto que tal aconteça já no próximo ano, com a versão de série do agora desvendado Audi A6 e-tron concept a ser produzida tanto na Europa como na China, para uma comercialização global.

Exibindo a típica grelha Singleframe e um design atraente, num exercício estilístico que procura conjugar elegância e dinamismo, o protótipo revelado em Xangai anuncia medidas que o colocam taco a taco com o A6 que está no mercado: 4,96 m de comprimento, 1,96 m de largura e 1,44 m de altura. Tudo isto com uma silhueta ao estilo “Sportback”, com a imponência das generosas jantes de 22 polegadas.

3 fotos

Por dentro, espera-se que o espaço volte a beneficiar da adopção de uma plataforma dedicada, mas o que mais salta à vista é a súbita “vontade” dos construtores alemães ditos premium se destacarem pela autonomia. Isto porque depois de a Mercedes ter revelado aquele que será o seu porta-estandarte eléctrico, o EQS, com até 770 km de autonomia, eis que agora é a Audi a fazer a mesma promessa. Segundo a marca, a bateria de 100 kWh do A6 e-tron garantir-lhe-á um alcance acima de 700 km entre visitas ao posto de carga, com a vantagem de a tecnologia de 800 volts a bordo permitir lidar com até 270 kW de potência. Isso significa que, em apenas 10 minutos, a berlina conseguirá acumular energia suficiente para percorrer mais 300 km. Ainda segundo a Audi, em menos de 25 minutos, a bateria de 100 kWh do Audi A6 e-tron pode ser recarregada de 5 a 80%.

Sublinhando que haverá diferentes versões, inclusivamente com um único motor elétrico e tracção traseira, para beneficiar o consumo e ampliar a autonomia, a Audi assegura que até as versões menos potentes estarão aptas a bater os 100 km/h em menos de 7 segundos, exercício que se cumprirá em menos de 4 segundos nos A6 eléctricos mais vitaminados. E foi justamente esse o cartão de visita que o fabricante alemão quis deixar na China, pois o concept aí apresentado conta com dois motores eléctricos a fornecer uma potência total de 350 kW (476 cv) e um binário de 800 Nm, a que alia um respeitável Cx de 0,22, o que fará deste modelo uma das melhores referências do mercado em termos aerodinâmicos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR