Os acidentes rodoviários são, infelizmente, demasiado frequentes, ceifando vidas, originando feridos e provocando elevados danos materiais. Mas os veículos são cada vez mais seguros, protegendo os seus ocupantes com estruturas deformáveis, à frente, atrás e dos lados, destinadas a absorver a energia do impacto, minimizando os esforços a que são submetidos os ocupantes.

Graças à evolução dos chassis monobloco, utilizados há muito em todos os automóveis, sem excepção, a segurança passiva tem vindo a melhorar continuamente, à medida que a qualidade do aço também aumenta e surgem mais versões de alta resistência. É normal que haja deformação do chassi e carroçaria durante um impacto violento, tudo para absorver energia, menos frequente é que um chassi de um carro moderno seja cortado ao meio, como se fosse um peixe, com a “cabeça” para um lado e a “cauda” para o outro. Mas, apesar desta surpresa, tanto mais que o acidente não pode ter sido a grande velocidade, o Civic cumpriu a sua função e os ocupantes saíram a andar pelo seu pé.

Just seen this on Jewell & Feds ????????????

Posted by Vincent Nieto on Saturday, July 3, 2021

Segundo o condutor, Kevin Acosta, que viajava acompanhado pela mãe da namorada, o Type R foi embatido na lateral pela frente de um outro veículo, conduzido por um condutor de idade, num cruzamento em Denver, no Colorado. O embate atirou o Honda contra um poste, que actuou como uma faca, cortando o chassi ao nível do assento posterior. Tudo em frente a um restaurante de fast food, onde alguém filmou o pós-acidente e a situação em que ficou o Civic.