A trompetista Jéssica Pina, a dupla de DJ Beatbombers e a harpista Angélica Salvi são algumas das propostas do programa cultural que assinala a reabertura do Castelo de Ourém, no distrito de Santarém.

Após ano e meio de obras, que requalificaram o conjunto formado pelo Castelo e Paço dos Condes de Ourém, a inauguração está agendada para terça-feira e contempla um conjunto de espetáculos que se prolonga até dia 30, com música, teatro de rua e artes visuais.

Dia 27, há concerto de gamelão de porcelana e cristal, pela Companhia de Música Teatral, é apresentada a instalação interativa de laser e som “Friction”, do Openfield Studio, e, à noite, acontece “Baile dos candeeiros”, espetáculo luz, cor e movimento da companhia Radar 360º.

A 28, o monumento recebe a atuação dos DJ Stereossauro e Ride, reunidos no projeto Beatbombers, enquanto no dia 29 atua a trompetista Jéssica Pina e no dia 30 a harpista espanhola Angélica Salvi.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo informação municipal, a intervenção custou 2,1 milhões de euros, com 1,67 milhões financiados via FEDER, e acontece no âmbito de um protocolo entre a Fundação Casa de Bragança, proprietária do conjunto patrimonial, e o município de Ourém, responsável pela gestão.

A obra permitiu a criação de um espaço museológico, instalação de dois passadiços e a requalificação do edificado do castelo e do paço, bem como do espaço urbano envolvente, entre outras beneficiações. O Castelo de Ourém funcionará de terça a domingo, no horário entre as 10h00 e as 18h00.