História 1: o primeiro golo da Liga dos Campeões de 2021/22 foi marcado por aquele suspeito do costume, Ronaldo, na (segunda) estreia europeia pelo Manchester United e logo após assistência de Bruno Fernandes. História 2: o capitão da Seleção já tinha igualado o recorde de número de jogos na prova de Iker Casillas e chegou também a outro registo, desta vez de Leo Messi, ao fazer do Young Boys a 36.ª vítima na competição. História 3: os ingleses não só perderem após jogarem quase uma hora com dez como bateram o registo negativo recente em jogos europeus com apenas dois remates à baliza (ambos do ‘7’).

Ronaldo atingiu steward no aquecimento, saltou a publicidade para ir ver como estava e foi dar a camisola no final do jogo

Dentro de campo, isto foi o que se passou no sintético de Berna, na primeira jornada da Liga milionária da presente temporada. Fora dele, surgiu “a” história. Uma história que, esta quarta-feira, algumas horas após o encontro, conheceu um novo capítulo sempre com o avançado português como protagonista.

Durante o período de aquecimento, e quando estava na parte dos remates à baliza, Ronaldo acertou de forma involuntária com uma bolada numa steward que estava mais perto da bancada nessa zona. Ao aperceber-se do sucedido, o avançado aproximou-se primeiro da linha de fundo, saltou depois os painéis publicitários para ir ver como estava a assistente de recinto desportivo enquanto era ajudada por alguns colegas e, no final, ofereceu-lhe a camisola com que tinha atingido mais dois recordes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Começou com um recorde, igualou outro recorde, aumentou mais um recorde: Ronaldo ainda é um Young Boy(s) mas não chega para tudo

Isto era o que se tinha visto na noite de terça-feira em Berna, com essa mesma steward a tirar depois algumas fotos já de sorriso nos lábios exibindo a camisola 7 do jogador do Manchester United. No entanto, e como em tudo nesta era, há sempre um telemóvel qualquer a filmar o que se passa e foi através de um vídeo de alguém nesse local colocado no Tik Tok que se percebeu a ajuda de Ronaldo em português.

“Sente muito a cabeça a rodar ou não? Veja se consegue sentar-se”, vai dizendo o avançado enquanto faz gestos para perceber como se encontrava a steward, dizendo depois em inglês que o melhor seria que se tentasse sentar. “Deixa ficar um bocadinho aqui de lado, só um bocadinho”, referiu depois em inglês para os responsáveis que estavam a ajudar a steward, antes de Ronaldo perguntar de novo em português se o pescoço doía e ouvir um percetível “Não, só a cabeça” (em português) da funcionária.

Antes de sair, já com uma cara aliviada percebendo que tinha sido apenas um susto, Ronaldo prometeu que no final lhe daria a camisola, levantou-se, disse que ia voltar ao aquecimento e despediu-se. Assim que terminou a partida, a promessa foi cumprida e tudo acabou da melhor forma a não ser no resultado, com o número 7 a ver do banco o Young Boys fazer a reviravolta no último minuto de descontos.