O The Wall Street Journal (WSJ) revelou esta terça-feira que o Facebook omitiu durante anos dados sobre os danos que o Instagram, que é detido pela mesma empresa, faz a raparigas jovens. O caso já desencadeou uma investigação do congresso norte-americano e há senadores que dizem que têm mais documentos comprometedores. Mas o que é que o Facebook escondeu ao certo?

Facebook sabe que Instagram é tóxico para adolescentes, mostra investigação do The Wall Street Journal

A frase que mais compromete o Facebook quanto ao Instagram é a que aparece num dos slides mostrado numa apresentação interna feita em 2019, a que o jornal teve acesso: “Criamos problemas relacionados com a imagem [que as adolescentes] têm do próprio corpo a uma em cada três raparigas”. Ideia que contraria diretamente uma afirmação de Mark Zuckerberg, líder das redes sociais, proferida este ano: “A pesquisa que vimos é que o uso de apps sociais para se conectar com outras pessoas podem ter benefícios positivos para a saúde mental”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.