Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O virologista alemão Christian Drosten prevê que em países como Portugal ou Espanha a pandemia termine “definitivamente” na primavera de 2022, devido às elevadas taxas de vacinação.

Em entrevista ao jornal Der Spiegel esta sexta-feira, o especialista considera, no entanto, que a pandemia não terminará tão cedo na Alemanha.

Face ao aumento de casos no país — a incidência atingiu um novo máximo esta semana — Christian Drosten recomenda que as autoridades sanitárias reajam o “mais cedo possível”, de maneira a evitar um aumento descontrolado no número de óbitos.

Taxa de incidência de infeções na Alemanha atinge novo máximo

Além disso, recomenda que haja um confinamento parcial na Alemanha: “Do ponto de vista científico, é urgente reduzir contactos para baixar a incidência”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Juntamente com a administração de uma dose de reforço aos mais vulneráveis convencer aqueles que ainda não se vacinaram a fazê-lo são os fatores que permitirão a pandemia tornar-se numa endemia, considera Christian Drosten.