O primodivisionário Portimonense qualificou-se esta sexta-feira para os oitavos de final da Taça de Portugal de futebol, após vencer no reduto do Penafiel, da II Liga, por 3-0, num jogo resolvido na primeira parte.

Aylton Boa Morte adiantou o Portimonense, aos 26 minutos, e bisou, quatro minutos depois, antes de Angulo fazer o terceiro, aos 42, e fixar o resultado final, num jogo em que a eficácia dos algarvios, mais experientes e com melhores executantes, acabou por fazer a diferença.

Os penafidelenses até começaram melhor, conseguiram lances de golo, mas falharam na finalização, bem evidente nos desperdícios de Feliz Vaz e Robinho, no mesmo lance, aos oito minutos, e, mais tarde, aos 17, foi Roberto a testar os reflexos de Nakamura.

Os algarvios, até aí mais preocupados em ajustar-se ao adversário, só precisaram de uma saída rápida para fazer a diferença: Nakajima, aos 26 minutos, conduziu o contra-ataque, e, à entrada da área contrária, serviu na direita Aylton, que fuzilou Caio Secco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Pouco depois, um lance parecido valeu o segundo ao Portimonense, mas desta feita Aylton optou por picar a bola na saída do guarda-redes do Penafiel, que voltaria a ser batido já perto do intervalo, em mais uma bomba de Angulo, com tempo e espaço à entrada da área do Penafiel.

A segunda parte foi menos movimentada, com os algarvios a gerirem o resultado, face a um adversário aparentemente conformado, dando até para ir a jogo o penafidelense Vasco Braga, que somou os primeiros minutos da época, após prolongada ausência por lesão.