No rescaldo da manifestação de polícias da semana passada junto à Assembleia da República, à qual André Ventura se associou, a página de Facebook “Poracasofoiideiaminha” partilhou uma imagem do atual deputado do Chega ao lado do então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho para dar a entender que era ali, a fazer campanha ao lado de Passos Coelho, que Ventura estava em 2013 quando houve a famosa manifestação de polícias que derrubou a grade de segurança da escadaria da Assembleia da República.

É falso. As imagens em questão são mais atuais do que isso e dizem respeito à campanha autárquica de 2017, quando André Ventura ainda era militante do PSD e era o candidato social-democrata à câmara municipal de Loures. Ou seja, ao contrário do que diz a publicação, no dia 21 de de novembro de 2013 André Ventura não estava em campanha autárquica ao lado de Passos Coelho. Isso aconteceu sim, mas quatro anos mais tarde.

Sabem onde estava este jovem no dia 21 de Novembro de 2013, quando milhares de polícias, indignados com os cortes previstos no Orçamento do Estado, invadiram a escadaria da Assembleia da República?????????????????????????????????

Posted by Poracasofoiideiaminha on Friday, November 22, 2019

A publicação refere-se à grande manifestação de polícias que aconteceu em novembro de 2013 contra os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014 que fez com que os ânimos se exaltassem e os polícias derrubassem as baias de acesso à escadaria da AR. Agora, na passada quinta-feira, houve nova manifestação das forças de segurança onde André Ventura teve um papel de destaque: com a camisola do Movimento Zero vestida, a mesma camisola com que esteve na sessão plenária, o deputado do Chega foi mesmo o único político a dirigir-se aos manifestantes a partir do palco montado pela organização.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

É verdade que André Ventura era militante do PSD nessa altura, em 2013, mas não é verdade que estivesse a fazer campanha ao lado de Passos Coelho naquele dia. Isso aconteceu, sim, mas mais tarde, em 2017, altura em que foi candidato autárquico à câmara de Loures, numa candidatura que acabou envolvida em polémica na sequência de declarações de Ventura sobre a comunidade cigana. Na altura, o CDS abandonou a coligação com o PSD em Loures e retirou o apoio a Ventura, mas o PSD de Passos Coelho manteve o apoio. Nas eleições, o PSD com Ventura à cabeça ficaria em terceiro lugar com 21% dos votos. Foi em outubro de 2018 que André Ventura deixou o PSD para formar um novo partido, o Chega, com que se candidatou às Europeias e às Legislativas deste ano.

Conclusão

Errado

Não é verdade que André Ventura estivesse literalmente ao lado de Passos Coelho no dia em que a manifestação de polícias invadiu a escadaria da Assembleia da República, em 2013. A fotografia que acompanha a publicação é verdadeira, mas refere-se à campanha eleitoral autárquica de 2017, em que André Ventura era o candidato do PSD à câmara de Loures.

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge