Uma fotografia divulgada na rede social Facebook em junho de 2017, que alegadamente apresenta dois pilares do viaduto Duarte Pacheco, em Lisboa, em risco de colapso, voltou a ganhar destaque em setembro deste ano. A publicação tem a legenda “Partilhem esta uma vergonha. Um dia vai abaixo” e conta com quase 9 mil “gostos”, mais de 3 mil comentários e 251 mil partilhas.

Já em 2017, altura em que a fotografia foi originalmente publicada, vários jornais atestaram a segurança dos pilares. Depois de consultar a Infraestruturas de Portugal, a TSF escreveu que os “defeitos” visíveis resultavam de uma questão estética e que não havia riscos face à segurança da estrutura. Aquela entidade garantia, então, que os pilares estavam em bom estado de conservação. A mesma notícia foi dada pelos jornais I e Sol.

Ao Observador, a Infraestruturas de Portugal assegura que os pilares não apresentam qualquer perigo e justifica também a sua apresentação como uma “questão estética”, uma vez que os pilares estavam, em tempos, enterrados. A mesma entidade — que esclarece que os dois pilares não são do viaduto Duarte Pacheco, mas sim de outro viaduto de acesso à ponte 25 de abril, em Lisboa — assegura que faz inspeção ao local numa base “regular”.

Conclusão

Apesar de a imagem que circula desde 2017 ser real, os pilares não são do viaduto Duarte Pacheco e não apresentam, segundo a Infraestruturas de Portugal, qualquer risco de segurança, devendo-se o seu aspeto a questões estéticas.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

Segundo o sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.