Logo Observador
Holanda

Governo português diz que resultado eleitoral na Holanda é “muito encorajador”

Ministro dos Negócios Estrangeiros português considerou que o resultado na Holanda é "muito encorajador", destacando que foi "clamorosamente derrotada" a força que iria "romper com a União Europeia".

Antes, Santos Silva desejou uma "boa continuidade" ao partido vencedor das legislativas

TIAGO PETINGA/LUSA

O ministro dos Negócios Estrangeiros português considerou esta quinta-feira que o resultado eleitoral na Holanda é “muito encorajador”, destacando que foi “clamorosamente derrotada” a força que propunha “romper com a União Europeia e o seu modelo democrático e social”.

“A força que claramente exprime a vontade de romper com a União Europeia e, sobretudo, de romper com o modelo económico e social que subjaz à União Europeia, que era o partido do senhor Wilders, foi clamorosamente derrotada”, afirmou esta quinta-feira à Lusa Augusto Santos Silva.

O Partido da Liberdade (PVV, extrema-direita), liderado por Geert Wilders, deverá ter conquistado 20 dos 150 assentos no parlamento holandês. “É mesmo uma escassa minoria no parlamento, como foi uma escassa minoria dos cidadãos holandeses que votaram nessa força”, afirmou.

Antes, Santos Silva desejou uma “boa continuidade” ao partido vencedor das legislativas desta quarta-feira na Holanda — Partido Popular para a Liberdade e a Democracia (VVD, de direita) -, cujo líder é o atual primeiro-ministro, Mark Rutte, que se prepara para formar o seu terceiro Governo. “Ao longo dos mandatos de Mark Rutte, temos tido muito boas relações”, comentou o chefe da diplomacia portuguesa.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Holanda

Países liberais são ricos, socialistas são pobres

João Marques de Almeida
4.001

Se o liberalismo e a prosperidade andam juntos, o socialismo e a pobreza andam de mãos dadas. E esqueçam a retórica socialista. Os partidos socialistas não querem, nunca quiseram, acabar com a pobreza

Holanda

A revolta da tolerância

Rui Ramos
460

Na Holanda, a história do populismo é mais complicada: o regime europeísta deixou a “extrema-direita” usurpar o papel de defensora da tradição nacional de liberdade e de tolerância. 

Europa

Holanda: por pouco mais que uma unha negra

Diana Soller
118

Wilders não iria formar governo. Os outros partidos já tinham declarado recusar coligar-se com o PPV. Mas deixa marcas indeléveis nestas eleições. São aquelas em que o populismo controlou a campanha.