Logo Observador
Desemprego

Taxa de desemprego foi de 10% em fevereiro

Estimativas publicadas esta manhã pelo INE confirmam que taxa terá descido para 10,1% em fevereiro, o valor mais baixo desde março de 2009 e próximo da barreira histórica dos dois dígitos.

Estimativa do INE, revista agora em baixa, aponta para um universo de 518 mil desempregados

PAULO NOVAIS/LUSA

Em janeiro de 2017, a taxa de desemprego desceu ligeiramente para 10,1%, menos 0,1 pontos percentuais face ao mês anterior e menos 0,5 pontos em relação a três meses antes. O valor representa uma revisão em baixa da estimativa provisória divulgada há um mês, de 10,2%.

Esta taxa constitui, também, o valor mais baixo desde março de 2009 (10,0%), de acordo com as estimativas divulgadas nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), e aproxima-se da barreira história dos dois dígitos, que pode ser quebrada se se mantiver esta tendência.

A taxa de desemprego junto das mulheres manteve-se inalterada em 10,4%, valor superior ao da média nacional, enquanto se registou uma redução de três décimas no desemprego entre os homens. Entre a população jovem continua a evidenciar-se uma taxa de desemprego mais de duas vezes superior à que se verifica atualmente para o conjunto da população. Os dados do INE indicam que, em janeiro de 2017, 25,4% dos jovens não tinham trabalho. O número representa, ainda assim, uma ligeira redução, de 0,2 pontos percentuais, em comparação com janeiro.

A estimativa do número de desempregados do INE aponta para 518 mil pessoas, o que representa uma ligeira quebra de 0,4% em relação ao mês anterior (menos duas mil pessoas), enquanto a população empregada foi estimada em 4.605 mil pessoas, uma subida de 0,1% (mais 2,8 mil pessoas) face ao mês anterior.

Esta estimativa provisória da taxa de desemprego de fevereiro de 2017 foi de 10%. Neste mês, a estimativa provisória da população desempregada foi de 510,6 mil pessoas e a da população empregada foi de 4 610,5 mil pessoas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: hcoelho@observador.pt
alojamento local

As reviravoltas do alojamento local

Madalena Azeredo Perdigão

Não deixa de ser curioso que a limitação à propriedade privada proposta pelo PS não incida sobre os que têm capacidade para adquirir um prédio por inteiro, mas só aos que têm um ou outro apartamento.

Crónica

Um certo tempo

Miguel Tamen

O que é dizer uma coisa? Se eu contei um segredo a mim próprio não posso ser acusado de bisbilhotice ou de traição: não disse nada. 

alojamento local

As reviravoltas do alojamento local

Madalena Azeredo Perdigão

Não deixa de ser curioso que a limitação à propriedade privada proposta pelo PS não incida sobre os que têm capacidade para adquirir um prédio por inteiro, mas só aos que têm um ou outro apartamento.