Crise Política no Brasil

Michel Temer terá recebido 15 milhões de reais para a campanha. Um milhão ficou com ele

138

Michel Temer terá recebido 15 milhões de reais. Nove para o Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Três para Eduardo Cunha. Outros três para para pagar a campanha de Paulo Skaf. Sobrou um.

FERNANDO BIZERRA JR/EPA

O presidente Michel Temer terá recebido 15 milhões de reais (cerca de 4,1 milhões de euros) do Partido dos Trabalhadores para financiar a sua campanha de 2014 à vice-presidência. Do valor total, cerca de 1 milhão de reais (279 mil euros) ficaram para o próprio presidente.

As acusações estão contidas num vídeo de 23 minutos do depoimento de Roberto Saud, diretor da JBS, ao Ministério Público Federal. Robert Saud revelou ainda que os 15 milhões de reais foram repartidos em várias partes. Cerca de 9 milhões de reais (cerca de 2,5 milhões de euros) foram doados ao cinco partes iguais ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Outros 3 milhões de reais (cerca de 838 mil euros) foram entregues a um intermediário do ex-deputado Eduardo Cunha, responsável pela abertura do processo de destituição de Dilma Rousseff. Os restantes 2 milhões de reais (cerca de 559 mil de euros) foram entregues a Duda Mendonça, publicitário, usados para pagar a campanha de Paulo Skaf ao governo de São Paulo, numa simulação de uma prestação de um serviço para uma das empresas do grupo JBS.

O milhão que “sobrou”, Temer “guardou”, garante Saud. Segundo ele, terá sido entregue na sede da Argeplan Arquitetura e Engenharia, na Vila Madalena, em São Paulo, uma empresa de um dos alvos da investigação da Operação Lava Jato, de João Baptista Lima Filho, amigo de Temer.

O Temer me deu um papelzinho, e falou: ‘Ó, Ricardo, tem um milhão, que quero que você entregue em dinheiro nesse endereço aqui’. O Temer falou isso. Na porta do escritório dele, na calçada. Só eu e ele na rua. Na Praça Panamericana”, garantiu o diretor da JBS.

Ricardo Saud disse que não conhecia que aquele endereço era a sede da Argeplan. Só descobriu a quem pertencia porque enviou um funcionário seu que realizava as entregas de dinheiro até ao local, Florisvaldo Caetano de Oliveira. Saud admite que achava que o dinheiro era para José Yunes, advogado de Temer.

O total de 15 milhões de reais recebidos por Michel Temer terão origem numa conta mantida com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social, que teria cerca 300 milhões de reais (cerca de 83 milhões de euros).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site