Brexit

Porto não é favorito a receber Agência Europeia do Medicamento

179

Bratislava e Milão são as cidades favoritas para receber a Agência Europeia do Medicamento, anuncia o Financial Times. Se assim acontecer, significa que a 'Invicta' está fora da corrida.

Getty Images/iStockphoto

Bratislava e Milão são as cidades favoritas a acolher a Agência Europeia do Medicamento (EMA, sigla em inglês), segundo anuncia o Financial Times. Se assim acontecer, significa que a cidade ‘invicta’ está fora da corrida.

O jornal britânico cita “diplomatas seniores” da União Europeia (UE) e avança com a informação de que o Porto não faz parte da lista de cidades favoritas a acolher a EMA depois do Brexit. De acordo com a mesma publicação, Amesterdão e Copenhaga estão também bem posicionadas.

A decisão sobre a futura localização da EMA vai ser tomada a 20 de novembro, no mesmo dia em que vão votar também para decidir onde se vai basear a Autoridade Bancária Europeia (EBA, sigla em inglês), que está hoje sediada em Londres. No que diz respeito à EBA, as favoritas são Frankfurt, Dublin e Paris.

No total são 19 cidades que competem com o Porto para acolherem a EMA, entre as quais se encontram Amesterdão, Atenas, Barcelona, Bona, Bratislava, Bruxelas, Bucareste, Copenhaga, Dublin, Helsínquia, Lille, Malta (a cidade não foi revelada), Milão, Sófia, Estocolmo, Viena, Varsóvia e Zagrebe.

Segundo a Rádio Renascença, que contactou a Câmara do Porto, a notícia não desmotivou a cidade, que continua otimista na promoção da candidatura de Portugal. Nuno Botelho, Presidente da Associação Comercial do Porto, ainda em declarações à Renascença afirmou “continua a acreditar – como há um mês – na vitória”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Angola

O caso Manuel Vicente

Ricardo Sá Fernandes

Não posso aceitar que seja do interesse de Portugal ou de Angola a aceitação de uma “chantagem” exercida apenas para salvaguarda de Manuel Vicente (por mais poderoso ou melhor pessoa que possa ser).

Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade de a direita portuguesa conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site