O ministro da Economia, António Pires de Lima, defendeu hoje que o país precisa da clarificação de “um conjunto de incertezas constitucionais” para prosseguir com a recuperação económica e financeira. “Para construir não chega recebermos uma série de nãos, precisamos de saber aquilo que se pode fazer”, afirmou Pires de Lima, em resposta à situação criada com os chumbos do Tribunal Constitucional a três medidas do Orçamento do Estado.

O ministro considerou “particularmente relevante que um conjunto de incertezas constitucionais possa ser clarificado durante os próximos tempos, de forma a que Portugal possa prosseguir com previsibilidade o caminho da recuperação económica”.

António Pires de Lima visitou ao final da manhã, juntamente com o secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, a Kemin Pharma, multinacional farmacêutica norte-americana que decidiu deslocar a sua sede para Oeiras.