O secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke, afirmou nesta sexta-feira que o futebolista uruguaio Luis Suarez, suspenso por nove jogos e quatro meses, deveria “fazer tratamento” para não voltar a morder um adversário. Luís Suarez foi punido por ter mordido o italiano Giorgio Chiellini, em jogo do Mundial de futebol que está a decorrer no Brasil, mas já tinha protagonizado situações similares, em anos anteriores, noutras competições.

“Se tenho uma mensagem pessoal para Luis Suarez? É difícil dizer alguma sem ser criticado, mas ele tem de encontrar a forma de parar, tem de seguir um tratamento para não o voltar a fazer, o que ele fez é definitivamente errado”, disse Valcke, em conferência de imprensa, no Rio de Janeiro.

Para o secretário-geral, a situação ultrapassa mesmo os conceitos de fair-play. “Quando se é jogador de uma das 32 seleções do Mundial, vai além de uma questão de ‘fair-play’, não é a primeira vez que ele o faz. Uma vez é um incidente, mais do que isso já não é um incidente”.

Suarez, depois de castigado pelo que fez no jogo de terça-feira, foi obrigado a abandonar o estágio da seleção no Brasil e regressou de imediato a Montevideu. O Uruguai apurou-se para os oitavos de final e vai disputar a presença nos “quartos” com a Colômbia, no sábado. O caso Suarez, que é um dos melhores futebolistas da sua seleção, ganhou foro de assunto de Estado no Uruguai, com intervenções favoráveis do presidente, José Mujica e da ministra dos Desportos, Liliam Kechichian.