Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um membro da administração da entidade que supervisiona os mercados financeiros da Suíça, FINMA, pediu demissão do cargo devido ao surgimento dos problemas no Banque Privee Espirito Santo, do qual faz parte, e sairá em agosto, notícia a Reuters.

Jean-Baptiste Zufferey faz parte do Banque Privee Espirito Santo, a entidade do universo do GES que disse na quarta-feira que parte dos seus clientes não tinham sido reembolsados pelo empréstimo que fizeram à Espírito Santo International (ESI), uma holding ligada ao BES.

“O Senhor Zufferey decidiu abandonar a administração da FINMA depois de serem conhecidos os problemas no Grupo Espírito Santo”, disse o regulador à Reuters.

Segundo a FINMA, Jean-Baptiste Zufferey quer evitar assim qualquer suspeita de favorecimento da entidade de supervisão na questão da unidade suíça do GES.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR