O ator James Garner morreu este sábado (19 de julho), em Los Angeles, de causas naturais. Tinha 86 anos da idade e seis décadas dedicadas a uma carreira que tanto deu frutos no grande ecrã como no pequeno. Ao todo, contam-se cerca de 50 filmes, dos quais se destacam as longas-metragens A Grande Evasão e O Romance de Murphy, trabalho pelo qual chegou a ser nomeado para um Óscar de melhor ator. Mas Garner ficou sobretudo conhecido por dois papéis para a televisão: vestiu a pele do detetive Jim Rockford, na série The Rockford Files, emitida da década de 1970, e de Maverick, cujo show fez sucesso nos anos 1950 e início de 1960.

O nome de Garner pode ser de difícil associação para gerações mais novas. Mas isso talvez mude ao recordar que o ator deu vida à versão mais velha da personagem de Noah, no filme O Diário da Nossa Paixão, originalmente interpretada por Ryan Gosling.

Segundo o Telegraph, vários tributos têm inundado o Twitter mal se soube da derradeira despedida do ator, incluindo do cineasta Ron Howard: “Descansa em paz James Garner. Admirado por todos os que o conheceram”. O ator inglês Mark Gatiss escreveu “Adeus, Jim Rockford. O espetacular e afável James Garner desapareceu. Tive a honra de o conhecer há 20 anos.”

Além de ator, Garner foi também ativista e marido — teve um dos casamentos mais longos de Hollywood. Casou-se com Lois Clarke em 1956, e o casal esteve unido até este sábado.