Um juiz norte-americano condenou na quinta-feira a Hewlett-Packard (HP) a uma multa de 59 milhões de dólares (45 milhões de euros) por corrupção na Federação Russa para conseguir um contrato no Ministério da Justiça.

O juiz federal Lowell Jensen aceitou um acordo concluído em abril entre as autoridades norte-americanas e o grupo informático.

A Hewlett Packard tinha então aceitado admitir a culpa e pagar 108 milhões de dólares para terminar com vários processos por corrupção na Federação Russa, Polónia e no México.

A decisão do juiz só respeita ao caso russo.

Quadros de uma filial da HP na Federação Russa tinham constituído uma caixa negra de vários milhões de dólares, utilizada para corromper responsáveis russos, que acabaram por entregar à HP um contrato de 35 milhões de dólares para o gabinete do ministro da Justiça russo.