O escritor António Lobo Antunes vai receber na próxima segunda-feira o Doutoramento Honoris Causa da Universidade Babes-Bolyai e o Grande Prémio de Excelência do Salão do Livro da Transilvânia, em Cluj-Napoca, na Roménia, anunciou a sua editora.

A distinção académica, afirma a editora do grupo LeYa, é “resultado de uma decisão unânime dos membros do senado daquela universidade, uma das mais antigas e prestigiadas da Europa central e oriental”. O doutoramento é atribuído ao autor de “Auto dos Danados” pela sua “contribuição excecional para a literatura mundial” e pela “difusão da cultura portuguesa no mundo”, afirmam as Publicações D. Quixote, citando o documento da universidade romena.

A Universidade Babes-Bolyai, em Cluj-Napoca, atribuiu igual distinção, entre outros, ao escritor Mario Vargas Llosa, ao historiador Jacques le Goff, à chanceler alemã Angela Merkel, e ao teólogo Joseph Ratzinger, atual papa emérito.

Na terça-feira na abertura do Salão do Livro da Transilvânia, que se realiza também em Cluj-Napoca, onde serão apresentadas as edições romenas dos livros do autor, António Lobo Antunes receberá o Grande Prémio de Excelência do Salão do Livro.

Lobo Antunes, de 72 anos, tem editados mais de trinta títulos, entre romances, poesia e crónicas, tendo-se estreado literariamente com “Memória de Elefante”, em 1979, e logo nesse ano publicou “Os cús de judas”. A editora anunciou que o próximo romance de Lobo Antunes, “Caminho Como Uma Casa Em Chamas”, será publicado no dia 21 de outubro.