As contas de poupança-reformado poderiam ser muito interessantes, se as taxas de juro estivessem ao nível das pagas pelos melhores depósitos a prazo. Os aposentados cuja pensão não ultrapassa o equivalente a três salários mínimos (1.515 euros, desde o início do mês) podem aplicar até 10.500 euros nas contas de poupança-reformado sem pagar imposto sobre os juros recebidos.

Todavia, entre os principais bancos portugueses, apenas o Novo Banco paga uma taxa de juro aceitável: 2% nas aplicações a seis meses e 2,25% a 12 meses. Caixa Geral de Depósitos (paga 0,1%), Millennium bcp (no máximo, 0,75%), Santander Totta (até 0,875%) e Banco BPI (0,05%) devem ficar longe, segundo as taxas publicadas nos seus preçários. O segundo banco mais generoso é o Banif: paga uma taxa de 1,4%.

A taxa de 2,25% do Novo Banco a 12 meses fica ligeiramente acima do rendimento líquido proposto agora pelos Certificados de Aforro para os próximos três meses.