Um tiroteio na cidade de Wilderswil, perto de Berna, na Suíça fez três mortos. Sabe-se agora que se tratava de um casal de portugueses e que o crime foi passional. O ex-marido assassinou a ex-mulher e o seu novo companheiro – tinham-se casado há dois meses – perto de um parque de estacionamento junto à estação de comboios.

O coordenador local do Conselho das Comunidades Portuguesas, Manuel Beja, confirmou que as três vítimas são portuguesas. “Está confirmado que são portugueses”, disse à Lusa este representante.

A imprensa local diz que os mortos têm entre 40 e 50 anos e o ex-casal tinha três filhos em comum, com idades entre os sete e 18 anos. A estrada principal da pequena cidade foi fechada ao trânsito e um forte dispositivo policial foi encaminhado para o local quando os corpos foram descobertos esta manhã. A presidente da Câmara de Wilderswils, Marianna Lehmann, diz que é uma situação “triste” para a cidade e para a população, segundo noticia o jornal local  Berner Zeitung.

Ainda segundo este jornal, o homem aterrorizaria a família com ameaças constantes. Um dos corpos foi encontrado dentro do carro e os outros dois no parque de estacionamento, embora alguns relatos contem que o homem se dirigiu à casa da ex-mulher e a atingiu nesse local, atingindo em seguindo o novo marido. Os moradores ouviram os três tiros, mas pensaram que se tratava de caçadores, embora tivessem considera a situação “estranha”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Wilderswil é conhecida por ser um ponto turístico, já que lá se inicia o caminho-de-ferro que leva à montanha de Schynige Platte – com 2.076 metros, onde estão os conhecidos picos de Eiger e Jungfrau.