Rádio Observador

Modelo de Avaliação

Diretores convocam professores a mais para garantir vigilância da prova de avaliação

Com greve marcada para o dia da prova de avaliação dos professores contratados, os diretores convocaram um número de docentes bem acima do necessário para a vigilância das provas.

No ano passado, por esta altura, a greve marcada para o dia da prova e as ações de boicote impediram que milhares de professores fizessem a prova

NUNO ANDRE FERREIRA/LUSA

A segunda edição da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC) dos professores tem lugar esta sexta-feira, e os diretores das 80 escolas onde o exame se irá realizar tomaram medidas para que a greve não atrapalhe a realização dos exames. São apenas precisos dois professores vigilantes por sala, mas os diretores chamaram bem mais.

“Os professores que estão nos conselhos de turma logicamente não são convocados para vigiar a prova. Os restantes professores que estão ao serviço deste agrupamento – à exceção dos do 1º ciclo, do pré-escolar e alguns do ensino especial – foram todos convocados. São 120 ao todo. Entre esses estão quatro que trabalham comigo na direção e que vão estar a assegurar o secretariado das provas. Espero bem que amanhã tenha os 120 à minha disposição, mas é claro que não vou ter pois haverá quem faça greve. Eu já tracei um critério e sei quem quero que fique a vigiar a prova. Se comparecerem, serão esses os chamados e dispensarei os restantes”, explicou Manuel Esperança, diretor do Agrupamento de Escolas de Benfica, que vai receber 45 candidatos à PACC na Escola Secundária José Gomes Ferreira.

“Penso que não há razão para correr mal”, completou o diretor, acrescentando que à semelhança do que aconteceu no verão, só poderão entrar no recinto da escola os professores identificados para a prova.

Menos radical, Filinto Lima, do Agrupamento de Escolas Dr. Costa Matos, em Vila Nova de Gaia, vai receber 45 candidatos à prova de avaliação e convocou 12 professores – seis efetivos e seis suplentes -, mas só amanhã saberá se estarão presentes. Ainda assim, frisou ao Observador, está “confiante” de que a prova decorrerá dentro da normalidade, tal como nas duas provas anteriores.

Estas são apenas duas das 80 escolas onde neste dia 19 de dezembro se realizará a segunda edição da PACC. Em cada escola os professores serão distribuídos por três salas, com um máximo de 15 por sala, onde estarão a vigiar dois docentes. Uma vez que estão inscritos para a prova de avaliação 2.861 professores contratados, com menos de cinco anos de serviço, serão necessários a nível nacional cerca de 480 professores vigilantes.

A Fenprof, à semelhança do que fez na edição anterior, convocou greve para este dia da prova e embora o Ministério da Educação se tenha socorrido da nova Lei do Trabalho em Funções Públicas para exigir serviços mínimos, o Tribunal Arbitral acabou por dar razão aos sindicatos, não decretando esses serviços mínimos.

Na primeira edição desta prova, em dezembro do ano passado, estavam inscritos 13.551 professores, mas muitos acabaram por não a conseguir fazer por causa das ações de boicote, que também são esperadas desta vez. A prova teve uma segunda chamada, no verão deste ano, e no final das contas só 10.220 exames foram validados. Desses, 8.747 obtiveram nota positiva, com uma média de 63,3 pontos percentuais.

Os docentes que obtiveram positiva na primeira edição da prova só terão de a repetir daqui a cinco anos. Só quem faça a PACC e tenha positiva pode concorrer aos concursos para lecionar nas escolas públicas.

 

 

 

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
passeio aleatório

Duas surpresas do PISA /premium

Nuno Crato
184

Schmidt mostrou-nos números, dados e resultados e as suas conclusões são simplesmente o contrário do que tem frequentemente surgido em debates que não são baseados em factos, mas apenas em ideologia. 

caderno de apontamentos

Combater a escravatura da nota

Jorge Ascenção
1.593

As Escolas e as famílias não podem continuar condicionadas pela necessidade de obter uma nota. O secundário, podendo ser uma referência para o acesso ao ensino superior, deve ser independente do mesmo

caderno de apontamentos

…E pur si muove!

João Marôco
221

Para a OCDE, Portugal é a maior história de sucesso da Europa no PISA. Ainda assim, por cá, nem sempre se valoriza esta evolução que se diz ser inconsistente com os resultados das avaliações externas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)