A taxa de desemprego voltou a aumentar em novembro, pelo segundo mês consecutivo, depois de ter estado vinte meses a descer, aproximando-se agora dos 14%, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE). No segundo mês em que o INE estima a taxa de desemprego mensal, o resultado volta a ser negativo. A taxa de desemprego subiu para os 13,9% em novembro, mais 0,3 pontos percentuais que o estimado para outubro (um valor que já tinha sido também ele revisto em alta face à primeira estimativa).

Mais 17,4 mil pessoas entraram para a lista dos desempregados em Portugal, para um total de 713,7 mil pessoas consideradas desempregadas pelo INE. O número de pessoas empregadas começou a cair em setembro, depois de ter aumentado consecutivamente durante sete meses. Agora, segundo os dados, estarão empregadas cerca de 4,4 milhões de pessoas, menos 2,9 mil pessoas que em outubro.

O número de homens com emprego até aumentou, em cerca de 1.400, mas diminuiu de forma pronunciada entre as mulheres, com menos 4.300 a ter emprego. Menos 3.800 jovens terão tido emprego em novembro, face a outubro.