A Diageo, a Cisco Systems e a Microsoft são as grandes vencedoras do prémio Great Place to Work Portugal 2015, que distingue anualmente os melhores locais para trabalhar em Portugal. As empresas foram escolhidas entre uma lista de 24 entidades, que este ano incluem quatro novas entradas — a Biogen, a Cofidis, a FixeAds, e a Leo Farmacêutico.

Os prémios foram atribuídos de acordo com um estudo realizado pelo instituto Great Place to Work, que inquiriu 3.863 trabalhadores de um total de 5.662. Para assegurar uma avaliação rigorosa, o instituto considera apenas taxas de resposta acima dos 40%, sendo que em 2015 esta se encontra acima dos 80%.

top_empresas_trabalhar

Milton Cappelletti

 

De um modo geral, a maioria das empresas destacadas apresenta uma clara consistência nos resultados há pelo menos três anos. Um dos grandes motivos é a apresentação de uma gestão de recursos humanos e de uma qualidade de ambiente de trabalho muito acima da média. Para além disso, as 24 empresas selecionadas em 2015 destacaram-se ainda pela sua ética na liderança e pelo seu impacto positivo na comunidade. A qualidade do acolhimento dado aos trabalhadores e a comemoração de eventos especiais (que não foram, porém, especificados), são outras das qualidades referidas pelos colaboradores inquiridos.

O apoio ao trabalhador parece ser de facto uma das grandes apostas destas empresas. Para além de promoverem uma maior flexibilidade horária, o que permite uma melhor gestão do tempo, fornecem ainda, por média, 67 horas de formação anual, um número que é muito superior às 35 horas anuais estabelecidas pela Lei portuguesa. O estudo refere ainda a existência de infraestruturas médicas nas instalações, adaptadas aos portadores de deficiência motora, e um período de licença de maternidade superior ao previsto na Lei como alguns dos pontos fortes das empresas que integram o top 24.

No que diz respeito às empresas vencedoras — a Diageo, a Cisco Sytems e a Microsoft –, estas apresentam uma taxa de satisfação por parte dos colaboradores que é superior aos 90%. No caso da Cisco e da Microsoft, estas já tinham sido reconhecidas pela lista europeia e global do Great Place to Work em 2014. Desde 2007, as duas empresas já obtiveram 16 reconhecimentos a nível europeu e já foram destacadas por quatro vezes na lista global.

O Great Place to Work é um instituto que tem como objetivo contribuir para a constante melhoria das organizações, destacando anualmente os melhores locais de trabalho a nível mundial. Foi fundado em 1991 nos Estados Unidos da América pelo jornalista Robert Levering e pela consultora Amy Lyman. Atualmente, o estudo que atribui o prémio Great Place to Work é realizado em cerca de 50 países diferentes, o que o torna num dos maiores estudos do género a nível mundial. Todos os anos, participam mais de seis mil organizações e, em cada edição, respondem ao questionário cerca de três milhões de pessoas.

Chegou a Portugal em 2000, há exatamente 15 anos. O estudo português, então chamado “Melhores Empresas Para Trabalhar”, foi o primeiro realizado a nível nacional a ser publicado num país europeu.