O ataque aéreo lançado neste domingo por Israel sobre a parte síria dos montes Golã causou a morte de um comandante e cinco combatentes do Hezbollah, revelou uma fonte próxima do movimento xiita libanês à agência France-Presse.

Entre os mortos estão Mohammed Issa, comandante do Hezbollah responsável pelas operações do movimento na Síria e no Iraque, bem como Jihad Mughniyeh, filho de Imad Mughniyeh, um combatente de topo do Hezbollah morto em 2008 na Síria, num atentado à bomba a uma viatura em que Israel foi apontado como culpado.

Fontes israelitas haviam revelado hoje à France-Presse que o ataque israelita visava “elementos terroristas” acusados de preparar atentados contra o Estado hebreu.

O ataque aéreo ocorreu perto de Quneitra, não muito longe da linha divisória entre a parte síria dos montes Golã e a parte ocupada por Israel, acrescentara a mesma fonte, confirmando informações avançadas pela estação de televisão libanesa Al-Manar.