O Presidente da Turquia, Recep Tayip Erdogan, afirmou hoje que a União Europeia (UE) deve aceitar o seu país como membro se quiser demonstrar que é contra a islamofobia.

Numa conferência de impresa, transmitida em direto pela cadeia NTV em Djibouti, onde se encontra em viagem oficial, Erdogan disse: “Estamos a pôr à prova a Europa. Pode a Europa digerir uma Turquia cujo povo é islâmico? Poderá acolhê-la como membro? Está contra a islamofobia ou não? Se está contra deve aceitar a Turquia”.

“De outro modo, confirmar-se-ia a tese de que a UE é uma união cristã”, acrescentou o chefe de Estado turco.

Erdogan também sublinhou que “não é importante se a UE aceita ou não a Turquia” e que o país “não está a bater à porta a pedir um favor”.

O Presidente do turco iniciou na quinta-feira uma visita pela África oriental, passando pela Etiópia e Djibouti, mas cancelou a sua viagem à Somália depois da morte do rei Abdullah da Arábia Saudita, em cujo funeral esteve presente na sexta-feira.