Ronald Belford “Bon” Scott e os restantes elementos dos AC/DC não podiam imaginar. Mas, naquele dia 27 de janeiro de 1980, há 35 anos, quando subiram ao palco numa sala de Southampton, no Reino Unido, estavam a preparar-se para tocar no derradeiro concerto que contaria com a participação do vocalista que ajudou a banda a transformar-se num dos mais importantes fenómenos de sempre do hard rock.

Com a voz rouca e aguda, Bon Scott estava a escassas semanas de se confrontar com uma morte trágica, ainda hoje envolta nalgumas incógnitas que, provavelmente, jamais serão esclarecidas. A 19 de fevereiro, o músico seria encontrado morto no interior de um Renault 5, numa rua de Londres, depois de um serão que não dispensou álcool em quantidades pesadas, de acordo com testemunhas. Causa do óbito? Scott terá falecido asfixiado no seu próprio vómito, mas a versão oficial nunca o assumiu, o que deu origem a diversas teses da conspiração sobre o seu desaparecimento.

Na época, os AC/DC passavam por um pico de popularidade. Em 1979, a banda, fundada seis anos antes na Austrália pelo guitarrista Malcolm Young com a colaboração do irmão mais novo e guitarra-solo, Angus, tinha lançado um dos álbuns mais celebrados da sua discografia, Highway to Hell. No concerto de Southampton, o alinhamento foi baseado neste disco com a banda a interpretar o tema que deu título ao último álbum em que Scott participou, assim como Shot Down in Flames e Girls Got Rhythm, além de outros clássicos nas atuações da banda ao vivo.

Malcolm e Angus Young chegaram a questionar-se se faria sentido prosseguir com o projeto depois da morte de Bon Scott, inicialmente motorista da banda mas que, ao mudar de funções, deu um contributo essencial para a definição da identidade dos AC/DC. Acabou por prevalecer a ideia de continuar. Em março de 1980, Brian Johnson, que ainda hoje é vocalista do grupo, juntou-se à banda e ajudou a concluir um dos discos emblemáticos do rock poderoso dos AC/CD, gravado em homenagem a Bon Scott, editado naquele ano e conhecido por Back in Black.

Veja, e ouça, aqui os AC/DC com Bon Scott.