Mitt Romney não vai concorrer a uma nomeação para ser o candidato republicano às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América (EUA) em 2016. O antigo Governador do estado do Massachusetts foi por duas vezes candidato à nomeação, mas afastou uma terceira hipótese nesta sexta-feira, como estão a avançar os jornais norte-americanos.

“Depois de ponderar concorrer novamente a presidente, decidi que é melhor afastar-me e dar aos outros líderes no Partido [Republicano] a oportunidade de serem eles os próximos a obterem a nomeação”, disse Mitt Romney, numa conferência com apoiantes. Segundo o New York Times, isto pode abrir o caminho para Jeb Bush, o antigo Governador da Florida que é também filho de George Bush e irmão de George W. Bush, ex-presidentes norte-americanos.

Até este momento, o antigo Governador do Massachusetts expressou sempre o seu interesse em voltar a concorrer, chegando mesmo a fazê-lo junto de possíveis investidores que poderiam patrocinar a sua campanha. O anúncio de Romney liberta apoiantes e membros da sua equipa que queriam vê-lo na cadeira presidencial, mas nem por isso se mostravam favoráveis a uma terceira corrida. Agora, poderão dar apoio a outro candidato, escreve o New York Times.

Isto porque, de acordo com o jornal norte-americano, os ânimos no terreno em torno de uma nova candidatura de Romney não eram os mais promissores. Desde 2012 que alguns apoiantes leais a Romney têm medido o pulso ao apoio das bases e as conclusões a que chegaram foram estas: o entusiasmo em torno do antigo Governador, que em 2008 não conseguiu a nomeação do Partido Republicano, assegurando-a quatro anos depois, em 2012, esfumou-se.

O Partido Republicano pode esperar umas primárias animadas. De acordo com o Washington Post, há pelo menos 23 nomes na lista de potenciais candidatos. Mesmo que nem todos acabem por entrar na corrida, não é fácil identificar o provável front-runner, ou seja, aquele com mais hipóteses de conseguir a nomeação. No topo dessa lista surge o nome de Jeb Bush, mas também o de Chris Christie (Governador de Nova Jérsia), o de Rand Paul (o Senador que falou durante 13 horas seguidas contra os drones), o de Mike Huckabee (antigo Governador do Arkansas e candidato nas primárias republicanas de 2008) e o de Marco Rubio (senador da Flórida de origem cubana).

Paul Ryan, que foi o candidato republicano a vice-presidente em 2012 e que era apontado como um provável candidato presidencial em 2016, já disse que não irá concorrer.

Do lado do Partido Democrata há menos candidatos, com grande destaque para o de Hillary Clinton. A antiga secretária de Estado de Obama poderá debater-se com o vice-presidente Joe Biden para garantir uma nomeação e assegurar que os Democratas atingem o terceiro mandato consecutivo na Casa Branca, o que não acontece desde os anos de Franklin D. Roosevelt e Harry Truman.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR