Em modo mergulho, numa visita ao jardim zoológico, de férias, no trabalho, às compras, em clima apaixonado ou simplesmente na correria das rotinas diárias. Estes são alguns dos muitos momentos que os utilizadores do Instagram partilham com os seguidores ao longo do dia. Até aqui, nada de novo. Mas e se, num dos passeios virtuais pela rede, encontrasse um boneco Playmobil a fazer isto tudo?

A vida do boneco inventado há 40 anos na Alemanha anda mais social do que nunca graças à página iloveplaymo, criada pela fã brasileira Maria Misk Moisés em 2011. Atualmente o perfil conta com quase 100 mil seguidores curiosos por saber onde anda o boneco ou, simplesmente, que prato escolheu para jantar.

Cada fotografia conta uma história e nesta página já são mais de 350 as que apelam à nostalgia dos que cresceram com a figura. A autora da página concilia acessórios, muda penteados e cenários para realizar as produções fotográficas com os 1500 objetos Playmobil que tem, geralmente em momentos de lazer como fins de semana, férias ou viagens, o que explica que haja bonecos a boiar na piscina, a fazer canoagem ou a levantar uma taça num jogo de futebol.

“As produções são sempre divertidas. É como se estivéssemos a brincar. Uma vez, ao fotografar numa cascata, tivemos que criar um cerco para que o boneco não fosse embora com a água”, diz Maria. “Cada foto tem uma história e remete-nos para um momento divertido. Lembro-me de cada um deles. A reação das pessoas quando estamos a fotografar também costuma ser engraçada. As crianças pedem para brincar, os adultos não entendem.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Maria já fez amigos através do projeto e em 2014 foi convidada a participar na exposição comemorativa dos 40 anos da Playmobil, na Alemanha, onde conheceu uma colecionadora portuguesa. Através da página recebe várias sugestões de cenários para os bonecos e até pedidos de histórias, a maior parte relacionadas com alguma profissão ou hobby. “Todo o contacto é sempre muito bem-vindo”, diz a autora.

Ou seja, os bonecos Playmobil vão continuar a andar por aí. É só segui-los.