As autoridades parisienses decidiram banir as filmagens de cenas de ação e de perseguições policiais nos espaços públicos da cidade, como consequência dos atentados de janeiro, que mataram 17 pessoas e colocaram a capital francesa em alerta máximo. Desde então, existem polícias e militares armados nas zonas mais sensíveis da cidade, como escolas, sinagogas e zonas comerciais.

“Estas cenas de ação têm um problema, porque os atores, que estão com uniformes, podem ser alvos para os terroristas. Além disso, podem confundir as pessoas neste período altamente sensível”, disse Sylvie Barnaus, polícia responsável por permitir as filmagens na cidade, citada na BBC.

A responsável não especificou quanto tempo é que esta medida vai durar, mas têm sido vários os filmes que utilizam a cidade para gravas cenas de perseguições policiais ou de ação. Armas falsas e efeitos de pirotecnia também vão ser proibidos.