No século XVII, Galileu Galilei meteu-se em trabalhos quando chocou de frente com a teoria da Igreja Católica e juntou-se a Copérnico, dizendo que, afinal, era a Terra e os demais planetas que giravam à volta do sol e não o contrário. A inquisição obrigou-o a recuar, mas o italiano lá ganharia a batalha. Essa vitória prometia ser eterna, mas agora chegou alguém que pretende voltar a baralhar e dar novas cartas. O pormenor delicioso é que a conferência onde o clérigo saudita partilhou conhecimento aconteceu, curiosamente, no dia do aniversário de Galileu: 15 de fevereiro (1564). Coincidência, coisa séria ou aqui há gato?

Sheikh Bandar al-Khaibari apareceu, nesse domingo, à frente de alunos numa universidade dos Emirados Árabes Unidos para desmontar uma teoria com barbas, mas acabou transformado em motivo de chacota nas redes sociais (ver aqui) — ou de desconfiança, porque há quem considere demasiada coincidência calhar no dia do aniversário de Galileu.

“Se sairmos do aeroporto de Sharjah num voo internacional para a China, a Terra continua a girar, certo?”, questionou, de acordo com o que relata o Telegraph. “Então, se o avião parar no ar, não deveria a China ir em direção a ele? Verdade ou não? (…) Se a Terra gira na outra direção, o avião não deveria conseguir chegar à China, porque a China também está a girar como o avião”, refletiu. Para al-Khaibari a Terra “não se move”, é estacionária. E pronto. O melhor é mesmo ver o vídeo.

https://www.youtube.com/watch?v=68f-BnnKj7U