Dois ataques aéreos na Síria terão matado 13 líderes de um dos maiores ramos da organização terrorista da Al-Qaeda, a Al-Nusra Front, esta quinta-feira. A informação foi avançada por um agente de segurança do Médio Oriente à CNN, que contou que, entre as vítimas mortais, se encontrava Abu Hammam al Shami, líder do comando militar da Al-Nusra Front.

Os ataques ocorreram na província de Idlib, a noroeste da Síria, e a fonte revelou que Abu Mohammed al Jolani, líder de al-Nusra, ficou ferido num deles. Um dos ataques teve precisamente como alvo o sítio onde estavam reunidos os líderes deste ramo da Al-Qaeda. O outro ataque teve como alvo uma casa que funcionava como base das operações.

Um porta-voz da aliança na Síria, liderada pelos Estados Unidos da América, informou que não estava envolvida nos ataques. “Nas últimas 24 horas, não conduzimos nenhum ataque aéreo a cerca de 200 milhas da província de Idlib, disse o porta-voz.