Rádio Observador

Aquecimento Global

UE aprova redução de 40% das emissões até 2030

A UE adotou o compromisso que levará à conferência do clima em Paris em dezembro. Vai reduzir até 2030 em pelo menos 40% as emissões de gases com efeito de estufa, relativamente ao nível de 1990.

A China, responsável por 25% das emissões, prometeu estabilizar as emissões em 2030.

MATTHIAS HIEKEL/EPA

A UE adotou esta quinta-feira formalmente o compromisso, que levará à conferência do clima em Paris em dezembro, de reduzir até 2030 em pelo menos 40% as emissões de gases com efeito de estufa, relativamente ao nível de 1990.

“Há um acordo” e a proposta da União Europeia, responsável por 9% das emissões mundiais de gases com efeito de estufa (GEE), foi enviada para o secretariado da ONU, declarou o comissário europeu do Clima, Miguel Arias Canete, no final de uma reunião com os ministros do Ambiente da UE em Bruxelas.

“A Europa foi o primeiro continente a entregar a sua contribuição, como havia sido pedido pelas Nações Unidas”, congratulou-se a ministra francesa Ségolène Royale.

Os ministros chegaram a acordo sobre “a lista de todas as ações concretas e em todos os setores económicos implicados neste esforço”, explicou Ségolène Royale.

A lista destaca os GEE em causa, enuncia as atividades industriais e inclui a agricultura e os resíduos, aspetos que “não eram de todo evidentes”, sublinhou.

A Irlanda queria incluir as emissões de GEE dos solos e florestas na proposta de contribuição da UE, uma disposição criticadas pelos ecologistas.

“As emissões relacionadas com o uso dos solos, reafectação dos solos e silvicultura, não devem ser contabilizadas nos objetivos de redução dos países, porque isso significaria diminuir em 4% objetivos de redução já baixos”, afirmou o eurodeputado francês dos Verdes Yannick Jadot.

Os países devem anunciar o seu compromisso, denominado “contribuição nacional”, para limitar as emissões de GEE, assim que estejam em condições de o fazer, antes de 31 de março.

Os Estados Unidos, que representam 21% das emissões mundiais, anunciaram a intenção de redução de 26% a 28% em 2025, relativamente aos níveis de 2005.

A China, responsável por 25% das emissões, prometeu estabilizar as emissões em 2030.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alterações Climáticas

O Triunfo dos Porcos

João Pires da Cruz
673

A ciência não é uma questão de opinião. Não é uma democracia onde se valoriza a liberdade de expressão. Vive de alguma diversidade, mas só na posse de todos os dados, no conhecimento do que está certo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)