A queda do Airbus A320 deixou marcas nos voos da Germanwings. E para evitar receios por parte dos seus passageiros, o piloto que comandava um voo entre Berlim e Paris da companhia aérea, na quinta-feira, decidiu dirigir-se às pessoas para que elas o pudessem “olhar nos olhos”. O relato, publicado do Daily Mail, foi dado por um dos passageiros, Hugh Roche Kelly. Segundo a página Twitter de Hugh, o piloto procurou aliviar a tensão que contaminava o ambiente dentro do avião.

“A equipa estava inquieta e alguns passageiros estavam mais nervosos que outros”, descreve Hugh. O passageiro explica que ele próprio começou a sentir-se desconfortável ao imaginar o sofrimento das 150 pessoas que perderam a vida a caminho de Dusseldorf.

Não é anormal que o piloto de um avião se dirija aos seus passageiros momentos antes de iniciar o voo. Mas desta vez foi diferente: o capitão permaneceu no corredor e falou em três línguas diferentes. Assumiu ser complicado atravessar a situação que se abateu sobre a Germanwings, mas que continuava a adorar a profissão. E prometeu: “tudo vai correr bem, porque eu vou certificar-me disso”.

Esta não foi a primeira vez que um piloto da subsidiária da Lufthansa decide tranquilizar os passageiros antes de iniciar uma viagem. Um dia depois do acidente com o Airbus A320, o piloto do voo entre Hamburgo e Colónia emocionou os passageiros quando os cumprimentou individualmente e discursou para eles, recordando a família e lamentando o sucedido nos Alpes franceses.

Foi Britta Englisch que publicou no Facebook o relato do discurso. E termina dizendo: “Quero agradecer ao piloto. Ele entendeu o modo como toda a gente se sentia”.