Leu bem o título deste artigo. Existe um pequeno dispositivo, parecido com uma pen, que permite fazer sequenciação de ADN usando apenas uma porta USB. Chama-se MinION, foi desenvolvido pela empresa britânica Oxford Nanopore e, de acordo com a revista WIRED, já foi testado e produziu resultados impressionantes.

Atualmente, mais de mil investigadores provenientes de 63 países estão a trabalhar para aplicar o MinION a um vasto leque de outras funções. Há quem o use para procurar vida extraterrestre, como David Deamer, um cientista bioquímico da Universidade de Santa Clara, na Califórnia. Já Brook Milligan, um biólogo da Universidade Estadual do Novo México, usa-o para monitorizar animais selvagens e madeira comercializada ilegalmente.

O caso citado pela revista é exemplificativo do potencial do aparelho. Em junho de 2014 o Hospital Heartlands, em Birmingham (Inglaterra), viu-se confrontado com um surto de Salmonela, uma bactéria associada a ovos e a carnes de ave mal cozinhadas.

Nick Loman, um especialista em doenças infecciosas da Universidade de Birmingham, ficou encarregue de analisar algumas estirpes da bactéria. Como o hospital necessitava rapidamente de resultados e como o processo normal de sequenciação de ADN pode demorar meses, Loman decidiu usar o MinION, tendo obtido resultados em menos de 15 minutos. Com os dados, foi possível descobrir a origem do surto e adotar medidas mais eficazes para fazer frente à bactéria.

Também de acordo com a WIRED, o especialista está em negociações com o exército britânico para introduzir este dispositivo no combate ao vírus do Ébola, na Serra Leoa. O aparelho permitirá diagnosticar novos casos da infecção de forma mais rápida.