O ex-aluno de Biologia Aplicada da Universidade do Minho, Noel de Miranda, 32 anos, foi recentemente galardoado pela Associação Americana para a Investigação do Cancro, com uma bolsa no valor de 93 mil euros, pelo trabalho desenvolvido na área do tratamento do cancro colo-retal.

O investigador do Centro Médico da Universidade de Leiden, na Holanda, tem desenvolvido os seus trabalhos de investigação no desenvolvimento de estratégias que estimulem e permitam que o sistema imunitário de doentes com cancro colo-retal reconheça e elimine as células tumorais. O que o estudo de Noel de Miranda propõe é utilizar as proteínas que se encontram modificadas nas células tumorais para estimular uma resposta imunitária contra as mesmas, algo semelhante ao que é feito através da vacinação contra certas doenças.

O trabalho intitulado “Desenvolvimento de imunoterapias personalizadas para doentes com cancro colo-retal em estádio avançado” é dirigido a indivíduos que desenvolvem este tipo de cancro antes dos 50 anos. O cancro colo-retal é a segunda causa de morte por doença oncológica em Portugal. Cerca de dez pessoas morrem todos os dias com este tumor.

Satisfeito com a distinção, o investigador português admite que a bolsa “é uma contribuição preciosa para prosseguir a minha carreira nesta área, adquirir independência e estabelecer o meu próprio grupo de investigação no futuro”. Além disso, “acarreta também um sentimento de grande responsabilidade, uma vez que o financiamento é assegurado através das contribuições de (ex-) doentes, familiares e outras pessoas que se dedicaram a esta causa”, afirma Noel de Miranda.

Noel de Miranda é natural da Póvoa de Varzim. Depois de ter concluído a licenciatura em Biologia Aplicada na Escola de Ciências da Universidade do Minho foi fazer o doutoramento relacionado com o cancro colo-retal no Centro Médico da Universidade de Leiden, na Holanda. Seguiu-se um pós-doutoramento no Instituto Karolinska, na Suécia. E voltou à Holanda, onde se dedica ao estudo de genética e imunologia em cancro colo-retal no Centro Médico da Universidade de Leiden.