Rádio Observador

Crime

Fábio Paím acusado de violação na Lituânia

Fábio Paím, jogador português do FK Nevezis e conhecido como a "eterna promessa" da academia do Sporting, foi novamente acusado de violar uma mulher na Lituânia.

Fábio Paim era uma das pérolas da academia do Sporting, da mesma "fornada" que Cristiano Ronaldo, e chegou a passar pelo Chelsea

Fábio Paím, antigo prodígio da academia de futebol do Sporting, atualmente a jogar na Lituânia, foi acusado de violação de uma mulher pela segunda vez, já quem em 2012 tinha sido indiciado de crime semelhante, do qual acabou ilibado.

De acordo com declarações do porta-voz da polícia da cidade lituana de Kaunas, Kestutis Kasciukevicius, ao site desportivo lituano DELFI, o atleta da equipa do FK Nevezis não deixa dúvidas: “É suspeito de “violar uma mulher “.

“Eu sei que alguém o acusou, mas não posso comentar porque há pouca informação disponível”, comentou o diretor desportivo do Nevezis à DELFI, que conta que já falou com Paim. Segundo este dirigente, o jogador português explicou-lhe que houve “um mal-entendido”.

Fábio Paím, em declarações à Rádio Renascença, garantiu mesmo que foi “apanhado de surpresa com essas notícias” e que “as coisas estão a correr-me muito bem aqui [Lituânia]”. “Lamento que as pessoas não fiquem felizes com o meu sucesso. O que se está a falar em Portugal é uma falta de respeito por mim”, explicou Paím que desmente qualquer detenção, como chegou a ser noticiado.

“Claro que não fui detido, estou em casa e tenho treino esta tarde. Não sei o que se está a passar, mas se for necessário ir à polícia esclarecer as coisas, eu vou”, acrescentou.

Também o treinador do clube lituano já comentou o tema, dizendo que o jogador está numa má fase da vida e a “tentar subir para sair fora do poço”. “O Fábio é uma pessoa muito agradável e positiva. Ele já perdeu muito na vida e agora está a tentar subir para sair fora do poço. Dá para perceber que já foi algo no passado, mas agora já não é tão bom e aparenta alguns problemas psicológicos”, declarou o treinador o FK Nevezis, equipa que está no primeiro lugar da segunda liga lituana.

Fábio Miguel Malheiro Paím, que chegou a ser uma das promessas do futebol português, é um dos dois estrangeiros (não lituanos) da equipa do FK Nevezis. Paim era uma das pérolas da academia do Sporting, da mesma “fornada” que Cristiano Ronaldo. A expetativa sobre a sua carreira era tão alta que até Cristiano Ronaldo, na altura em que começou a chamar a atenção no Sporting, dizia: “Se me acham bom jogador, esperem para ver jogar Fábio Paím”.

O jogador, agora com 27 anos, começou a entrar num ciclo de empréstimos em 2007, que o levou ao Olivais e Moscavide, Trofense, Paços de Ferreira e até ao Chelsea, onde foi treinado por Luiz Felipe Scolari. Jogaria apenas pelas reservas devido a uma suspensão de 4 meses, por mau comportamento.

Após aparecer num anúncio que o declarava como alguém que “desperdiçou” uma carreira promissora — “Eu sou o Fábio Paím e desperdicei a minha oportunidade. Se não participares, seremos dois” –, o jogador parecia estar no bom caminho. Mas muitos apontam o álcool, noitadas e alegadas drogas tendo-se atravessado novamente na carreira do ex-jogador leonino.

De acordo com o porta-voz da polícia de Kaunas, o atleta pode agora incorrer numa pena de prisão de sete anos. Já em 2012 tinha sido alvo de uma acusação sexual em Cascais, mas na altura concluiu-se que estava em causa um ato de exibicionismo e voeyrismo, pois Paim foi acusado de espreitar casais a namorar em carros.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)