Um restaurante nigeriano foi encerrado por suspeitas de servir carne humana, levando à detenção de dez pessoas. Quando a polícia foi alertada dirigiu-se ao estabelecimento e encontrou sacos de plástico com cabeças de pessoas no seu interior, guardados na cozinha. Os polícias encontraram também armamento, incluindo granadas, conta o The Telegraph.

Segundo a BBC local, foram os residentes de Anambra, onde o restaurante está localizado, que denunciaram o estabelecimento porque acreditavam que “coisas horríveis” aconteciam naquele estabelecimento. Foi por isto que o encerramento do restaurante não surpreendeu a população. “De todas as vezes que foi ao mercado deparava-me com atividades estranhas no hotel” a que o restaurante servia, admite um residente.

Os preços dos pratos servidos no restaurante eram muito avultados: um prato de carne podia custar cerca de três euros, quatro vezes mais do que o orçamento diário de um típico funcionário nigeriano.