No programa eleitoral apresentado esta quarta-feira, o PS compromete-se a criar 100 novas Unidades de Saúde Familiar. Cidadãos sem médico de família também não serão esquecidos: se António Costa chegar a São Bento, diz, mais 500 mil portugueses terão direito a médico de família. Gestão da ADSE também será alterado.

  • O PS compromete-se, até ao final da legislatura, a criar 100 novas Unidades de Saúde Familiar e assegura a atribuição de médicos de família a mais 500 mil habitantes;
  • Mexer nos estatutos das profissões de saúde: “Aposta em novos desenhos de cooperação entre profissões de saúde, no que respeita à repartição de competências e responsabilidades”;
  • Gestão da ADSE pelos beneficiários: “Mutualização progressiva da ADSE, abrindo a sua gestão a representantes legitimamente designados pelos seus beneficiários, pensionistas e familiares”.