As autoridades venezuelanas confirmaram hoje que foram detidos três homens, suspeitos do assassinato de um comerciante português, um deles empregado da vítima e alegado “autor intelectual” do crime.

As detenções foram efetuadas por funcionários do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (antiga Polícia Técnica Judiciária) no bairro de Petare (oeste de Caracas), uma operação em que foi confiscada a arma que teria sido usada para assassinar o comerciante português.

Fontes policiais dão conta que foi também confiscada uma moto Empire de cor vermelha, que teria sido usada para seguir o comerciante.

Os detidos foram identificados como Charly Daniel Zapata (23 anos), Keybin William Silva (22) e Carlos Alfredo Briceño (20), este último um empregado da vítima e suspeito de ter planeado o assassinato do comerciante, por alegados “problemas pessoais”.

Manuel da Conceição Pinheiro, de 60 anos de idade e proprietário de uma padaria em Caracas, foi assassinado a tiro por três motociclistas armados, a 21 de julho, na localidade de San Bernardino, no centro de Caracas.

O comerciante foi assassinado pelas 06h00 locais (11h30 em Lisboa), quando se dirigia ao seu estabelecimento comercial, a conhecida padaria Lamedor Dely.

No trajeto entre a residência e a padaria, foi intercetado por três indivíduos armados que o terão tentado assaltar, atingindo-o com quatro tiros, no interior da sua viatura.