Já comprou três biquínis novos, não faltou uma única vez ao ginásio nas últimas semanas, tem um kit de protetores solares preparado para todo o mês de agosto, esteve a aplicar autobronzeadores para ter uma cor de canela no ponto… E lembrou-se do seu cabelo? Não é só a sua pele que sofre com as agressões do verão. Desidratação, fios ressequidos, pontas duplas, queda de cabelo, excesso de oleosidade, falta de brilho… Estes são problemas comuns causados pela combinação fatal sal + sol + cloro. Tal como cuida da pele e a protege diariamente, o seu cabelo pede o mesmo tipo de tratamento — antes, durante e após a exposição solar. Enquanto esteve ocupada a fazer as suas três malas de viagem para rumar até sul, nós preparámos um manual de sobrevivência para o seu cabelo. Porque a segurança (e a beleza) estão em primeiro lugar.

Não faça colorações

Por mais que queira ter aquele ombré de praia ou experimentar um novo ruivo para o verão, deixe as colorações para o pós-férias e não se arrisque a ir direta do salão para um fim de semana de amigos na praia. A não ser que queira passar metade do tempo à sombra e longe da água do mar ou da piscina, os cabelos tendem a mudar de cor e a descolorar com o sol, o sal e o cloro. É exatamente por isso que os surfistas ficam com os cabelos cheios de madeixas naturais. Abrace as suas e depois, na rentrée, em setembro, dê uma mudança no visual.

Acrescente um novo produto ao seu kit: o protetor de cabelo

Não são só os cabelos compridos que requerem proteção. Nem só os pintados. Todos os tipos de cabelo vão sofrer com a radiação solar. E os danos podem ir mais longe do que uma mera oxidação — esta descoloração não é algo tão simples assim porque, na verdade, significa que o cabelo perdeu parte da sua camada protetora contra a luz. A solução? Usar diariamente protetores de cabelo com filtros UV — sim, são protectores solares para cabelo — e reaplicar sempre que vier da água.

protetores

BC Sun Óleo Protetor com Brilho, Schwarzkopf Professional, PVP: 14,70€; Spray Solar Sublime, L’Oréal Professionnel, PVP: 17,30€; Spray Protective Hair, Matrix, PVP: 20€; CC Crème, Kérastase, PVP: 21,96€; Elvive Solar Óleo Protetor, L’Oréal Paris, PVP: 7,99€; SU/hair milk, Davines, 23,80€; Sun Beauty Hair, Lancaster, 23€.

Novo mantra: hidratar, hidratar, hidratar

Acredite, esta vai ser a sua salvação. A água salgada faz bem à nossa pele mas em grandes quantidades vai secar o cabelo e torná-lo difícil de pentear — porque enfraquece demasiado e os fios perdem a humidade natural. Cabelos muito danificados podem não conseguir ser recuperados sem levar uma tesourada, por isso qual é a solução? Tem de repor os nutrientes nos fios. É aqui que entram as máscaras que funcionam como um creme intensivo que restaura os cabelos expostos ao sol. Use a máscara uma vez por semana, depois do champô.

Dica: nos dias que usar a máscara, não use condicionador. O seu pH é mais baixo que o do champô e fecha as cutículas dos fios. Isto vai dificultar a penetração da máscara e faz com que atue apenas na superfície dos fios. Em caso de dúvida, lembre-se sempre deste mantra: o condicionador é um finalizante da lavagem e faz uma hidratação externa, deixando os fios macios para pentear. A máscara, por outro lado, vai atuar interna e externamente (daí que se usar a máscara pode dispensar o condicionador) e dar um choque de hidratação.

mascaras

Óleo Extraordinário, Elvive, 14,99€; Máscara capilar Eleo, Oriflame, 20€; Máscara Cresce Forte, Fructis, 5,99€; Masque UV Defense Active, Kérastase, 37,10€.

Evite queimar (sim!) o couro cabeludo

Tardes no parque, passeios ao sol, andar de barco, de bicicleta, dormir uma sesta na praia… Não é à toa que lhe chamam a silly season. E se não houver forma de contornar todas estas loucuras ao sol, tape a sua cabeça. Simples, certo? Uma queimadura no couro cabeludo será o último passo de uma grave exposição solar e, acredite, não queira passar por isso. Tem chapéus, lenços, fitas e uma lista infindável de penteados que protegem o couro cabeludo, escondem os fios e preservam a sua saúde de forma geral. O hair stylist Marcus Francis, um nome de peso nas semanas da moda de Paris, Milão e Nova Iorque, aconselha, à falta de chapéus, e numa emergência, passar uma esponja de base com protetor solar no couro cabeludo — pode evitar algumas dores.

Tenha alguns cuidados na praia e na piscina

Além da aplicação do protetor de cabelo durante a exposição solar, há outros cuidados básicos. Evite prender o cabelo num coque ou num rabo-de-cavalo quando vier da água — vai ficar molhado por mais tempo e pode acumular fungos, enfraquecer a raiz e intensificar a queda. Evite manter o sal e o cloro no cabelo porque podem danificar as cutículas. Assim que possível, passe o cabelo por água ou, na sua impossibilidade, borrife-o com água termal porque isso vai neutralizar o efeito do sal e do cloro. Mesmo que vá da praia para uma petiscada e de uma petiscada para uma noitada, arranje meia hora para lavar o cabelo. Aquele efeito de cabelo salgado e ondulado pode ser conseguido com produtos próprios para ondas e, deste modo, evita a acumulação de resíduos que deixam o cabelo seco, pesado e sem brilho.

Deixe os cortes de cabelo para depois

Há quem diga que dar um corte antes do verão evita as pontas duplas. Mas se tratar do cabelo, protegendo-o do sol e hidratando-o bastante, também as vai evitar. As próximas semanas vão ser basicamente de lavar-secar-molhar. E não vai querer um penteado que requeira manutenção quando passa os dias a molhá-lo na piscina e na praia. Além disso, com as agressões que sofre, o cabelo cresce pouco no verão. Quando vier de férias, aí sim, pode dar um salto ao salão para fazer um refresh.

E aposte num bom tratamento pós-verão

Embora os tratamentos feitos em salão sejam, cada vez mais, uma rotina regular na vida das mulheres, o pós-verão é a altura em que os seus cabelos mais vão precisar de ajuda. Um bom tratamento que faça uma reconstrução completa capilar vai ser uma boa forma de se despedir das férias e dizer olá a mais uma temporada de trabalho.