Os suspeitos do costume, a levar para casa as medalhas do costume. Foi isso que aconteceu este sábado nos Mundiais de Atletismo em Pequim. No decatlo, Ashton Eaton, campeão em título, voltou a vencer, mas fez mais que isso: fixou um novo recorde mundial. Sem surpresa, também Mo Farah voltou a triunfar na prova de 5.000 metros, juntou-a à dos 10.000, e fê-lo pela sétima vez na sua carreira. Quem tem Bolt e Powel, arrisca-se a ganhar. Quem tem Bolt, Powel, Carter e Ashmeade, não só se arrisca, como vence mesmo. E a Jamaica lá levou para Kingston a estafeta dos 4×100 metros.

Usain Bolt conquistou este sábado a sua terceira medalha de ouro nos mundiais de atletismo, em Pequim, agora na estafeta dos 4×100 metros. A Jamaica ganhou com um tempo de 37,36 segundos, logo seguida da China (38,01) e do Canadá (38,13), que encerraram o pódio. Bolt, vencedor dos 100 e 200 metros, fez o último percurso, a seguir a Nesta Carter, Asafa Powel e Nickel Ashmeade. É a terceira “tripla” de Usain Bolt nos mundiais de atletismo, depois das vitórias em 2009 e 2013. Em 2011 “apenas”  venceu em 200 e 4×100, vendo-se afastado dos 100 metros por falsa partida.

Por sua vez, o britânico Mo Farah, também não se cansa de vencer, e revalidou o título de campeão do mundo dos 5.000 metros, nos mundiais de Pequim. Foi a “dobradinha” para Farah, depois de ter conquistado o ouro nos 10.000 metros. Mo Farah, que venceu a “dupla légua” no fim-de-semana de abertura dos campeonatos, controlou a corrida desde o início e terminou em 13.50,38 minutos, à frente do queniano Caleb Ndiku, que conquistou a prata, e do etíope Hagos Gebrhiwet, medalha bronze. O britânico de origem somali, aos 32 anos, conseguiu em Pequim uma inédita sétima vitória consecutiva em 5.000 ou 10.000 metros em campeonatos do mundo e Jogos Olímpicos.

A terminar este sábado, um recorde mundial caiu em Pequim. O norte-americano Ashton Eaton revalidou o título de campeão do mundo do decatlo e estabeleceu um novo máximo, ao atingir os 9.045 pontos. O campeão olímpico lançou o dardo a 63,63 metros e correu depois os 1.500 metros em 4.17,52 minutos, fechando a prova com mais seis pontos do que o seu anterior recorde. As restantes marcas de Eaton foram 10,23 segundos nos 100 metros, 7,88 metros no comprimento, 14,52 metros no peso, 2,01 metros na altura, 45,00 segundos nos 400 metros (recorde do mundo no decatlo), 13,69 segundos nos 110 metros barreiras, 43,34 metros no disco e 5,20 metros na vara.

Depois de um dia de sábado recheado, no domingo, olhos postos na tradicional Maratona, a prova que fecha estes Mundiais de Atletismo.